22 de setembro de 2018

Felicitações pelo aniversário de 76 anos da sra. Adélia - Sítio Tabuleiro

Dona Adélia, em foto enviada pela filha Nádia Pereira
   Parabenizamos também no dia de hoje (22/09), a sra. Josefa Adélia Pereira, moradora no Sítio Tabuleiro na Serra do Quincuncá, que completa 76 anos de vida. 
   Casada com o sr. Chico Novo, tem seis filhos: Narim, Nagélia, Natércia, João Neto, Nádia e Natália.  
  Muitas felicidades e saúde, esses são os votos do Blog de Quincuncá, e de toda família. 

20 de setembro de 2018

Homenagem Póstuma a Agostinho Moreira

Agostinho Moreira, cedido pela sra. Antônia de Joel

     Agostinho Moreira e Silva, nasceu em Quincuncá, Farias Brito-CE em 1928, filho de Antônio Moreira da Silva e Maria Madalena. Ainda bem jovem, Agostinho foi residir em Fortaleza, lá foi eleito vereador em 1992 pelo partido PDT, e depois reeleito de 1996 a 2000, não chegando a cumprir todo o mandato, devido a sua morte em 1999. 
   No período em que foi vereador, Agostinho presidiu a Câmara Municipal de Fortaleza, sendo um grande representante do bairro do Pirambu. Seus filhos Augustinho Moreira e Lêda Moreira também atuaram logo em seguida na política, sendo deputados estaduais.  Agostinho foi agraciado com o nome de uma escola municipal em Fortaleza, como forma de reconhecimento pelos serviços prestados, em vida ele sempre costumava visitar os familiares em sua terra natal, o Quincuncá.

17 de setembro de 2018

Homenagem a moradora Dona Laide - Quincuncá

Dona Laíde, em foto tirada pelo Blog de Quincuncá.

   Alaíde Gonçalves da Silva, mais conhecida por Dona Laíde, nasceu em 30 de janeiro de 1931, filha de Antônio Gonçalves da Silva e Maria da Conceição de Moraes.
   No dia 07 desse mês, numa rápida conversa com o Blog de Quincuncá, Laíde disse que chegou aqui ainda bem jovem, nessa época, residia com seus pais e irmãos no Sítio Cajuí. Mais tarde, ela casou-se com Domingos Alves Feitosa, (Domingo Gameleira), tendo seis filhos: Francisco, Dita, Maria, Antonia, Neide e João. 
   Morou por muitos anos na Ruinha, em seguida residiu no Paraná, logo retornando ao Quincuncá, onde continua a residir até os dias atuais. Hoje não é seu aniversário, mais por meio desta publicação gostaria de felicitá-la muita saúde. Receba essa síngela homenagem em nome de toda a nossa comunidade. 

15 de setembro de 2018

Felicitações a Seu Tota Fonseca pelos seus 99 anos - Sítio Canto Alegre

Fotomontagem de Tota Fonseca.  Editado pelo Blog de Quincuncá
   Registramos hoje (15/09), o aniversário de 99 anos, do Sr. Antonio Fonseca Dias, apelidado de Tota Fonseca. Nascido em 1919, no Sítio Canto Alegre, Serra do Quincuncá, filho de José Dias da Fonseca Silva e Gertrudes Dias da Silva, Tota desde a sua infância trabalhou na agricultura, exercendo ainda por cerca de três décadas, a atividade de Camboeiro, na época transportava farinha em lombo de animais para as feiras de Crato e Várzea Alegre.
   Na década de 1950, Tota casa-se com a sra. Maria Caetano Dias (Lilia), com teve quatorze filhos, são eles: Carmelina, Cândida, Antônia, Geci, Roseli, Osmaria, Rosimar, Rosenilde Rosimeire, Demontier, Caetano e Cristovão, além de José e Antônio, já falecidos. 
   Parabéns, Seu Tota pelos seus 99 anos, que o senhor continue sempre lúcido, e que nunca lhe falte a saúde, a paz e a felicidade. Quero manifestar aqui portanto, a minha homenagem a este que é uma memória viva do nosso povo, se Deus assim permitir, ano que vem (2019) celebraremos o seu centenário.

12 de setembro de 2018

Escolas da Serra do Quincuncá se destacam na etapa estadual do 11° prêmio professores do Brasil

Na foto, aparece o título do projeto, instituição e professora que o desenvolveu. 
  O projeto "Da feira para a sala de aula: uma ação interdisciplinar", desenvolvido pela professora, Maria Aparecida, se destacou entre os três melhores projetos do Estado do Ceará, na categoria 1°, 2° e 3° anos, no 11° Prêmio professores do Brasil. Além do mais, a E.E.I.E.F Antão Pereira da Silva, da Vila Umari, também conquistou lugar de destaque, pois conseguiu o 2° lugar em âmbito estadual (Ceará). Nossos parabéns!👩‍🏫👏👏    A
Além

9 de setembro de 2018

Praça Pe. Cícero, em Quincuncá necessita de reforma - Blog de Quincuncá

A Praça Pe. Cícero é uma das três praças existentes na comunidade.
(Foto: Blog de Quincuncá).
   Dando seguimento a série de reinvindicações postada mensalmente em nossa fan page. Hoje mostramos a situação em que se encontra a Praça Pe. Cícero, localizada na rua de mesmo nome, também conhecida como "Ruinha", no distrito de Quincuncá, município de Farias Brito-CE. Como pode-se ver nas imagens, o piso e os pilares ao redor das árvores estão bastante danificados, o que poderia ser um ponto de lazer, acabou se tornando lugar de abandono. Por meio desses registros, assim torno público o lamentável estado da Pracinha, cobrando em nome dos moradores locais, para que o Poder Público municipal realize a tão sonhada reforma. 🙂😉
Como pode-se ver, o piso e as pilares ao redor das árvores estão danificados
(Foto: Blog de Quincuncá).

7 de setembro de 2018

Após cinco anos, desfile cívico volta a ser realizado em Quincuncá

Desfile passando pela rua Antero Rodrigues, esquina com Celso Pereira (Rua das Bastas). Foto: Blog de Quincuncá
    Em 07 de setembro de 2012, havia acontecido o último desfile cívico na comunidade, nesse ano (2018) finalmente, após decorrido cinco anos sem sua realização, o desfile voltou a prática, em Quincuncá, Farias Brito-CE, como parte das comemorações pela independência do Brasil. Ao entardecer de ontem, 06 de setembro de 2018, alunos sob a supervisão dos professores, marcharam pelas ruas do distrito, num gesto de amor a Pátria, além de reinvindicar um País com mais igualdade social. Na ocasião também foram prestadas homenagens a algumas pessoas já falecidas e também vivas da localidade.
   O desfile foi realizado pela E.E.F.M Getúlio Vargas (Extensão), em parceria com as escolas municipais, E.E.F Cosmo Alves Pereira e E.E.I Macário Moreira, e contou com o apoio do CRAS e do Blog de Quincuncá que cedeu fotografias para as homenagens. A animação do desfile foi feita pela Banda Escolar Professora Maria Carmelita Leite, a apresentação durou cerca de uma hora e vinte minutos (01h e 20m), e percorreu a rua principal, seguindo pela rua José Alves Costa, retornando à escola, ao fim foi distribuído um lanche para alunos, integrantes da banda, professores e funcionários.
Acompanhe algumas fotografias desse momento. / (Créditos das fotos: Blog de Quincuncá).


Assista também o vídeo do desfile pelo Youtube


























4 de setembro de 2018

Homenagem Póstuma a Carmelita Pereira e José Gonçalves

Dona Lé e José Gonçalves, em fotos extraídas das
 lembranças de falecimento, cedido por Diva e Natalício.
     Em memória de Carmelita Pereira (Lé) & José Gonçalves Filho, ambos foram casados por muitos anos, constituindo uma família de cinco filhos, são eles: Antônia Jônica, Francisco Gonçalves, Militão Gonçalves, Francisco Ailton e Antônia Gilmaria. Saudades dos familiares e amigos! 😢

1 de setembro de 2018

Homenagem póstuma ao casal Zé Reis e Maria Júlia

José Reis e Maria Júlia, em foto cedida por Conceição Martins
   Casal José Reis da Silva, (*24/08/1928 +19/03/2018) & Maria Júlia da Silva, (*11/11/1929 + 16/07/2018), ambos moraram a maior parte de suas vidas no Sítio Fazenda na Serra do Quincuncá e já na velhice vieram residir em Juazeiro do Norte-CE com os filhos. Zé Reis e Dona Júlia, como eram conhecidos, tiveram oito filhos: Antônio Reis, Júlia, Antª Odete, Maria Gorete, Frª Elizete, Dezinha, Loza e Cícera. Saudades! 

Precisamos ter sensibilidade com o patrimônio histórico! - Por Francisco Guilherme

O casarão de Tôta e Adelina, localizado no Sítio Cazajeiras dos Simeões em Assaré-CE, é um desses remanescentes. Infelizmente a residência está abandonada há vários anos e requer reparos.  (Foto Leo Morais).
     A cadia dia, mês ou ano, presenciamos em nossas cidades, o desaparecimento de várias prédios com arquitetura remanescente dos séculos passados, o que é muito preoucupante. Em Quincuncá, no município de Farias Brito-CE, assistimos durante os últimos anos, o demolimento de vários destes. São prédios públicos e residências com características próprias de sua época, que estão a cada dia tornando-se raridade em nosso meio. Precisamos dialogar e despertar na comunidade, uma sensibilidade para com o patrimônio histórico, seja ele familiar ou comunitário, aprender a não simplesmente destruir o velho para espaço ao novo, quando os dois podem estar em harmonia. Deixar que essa arquitetura venha ao chão, é deixar que se vá com ela também todas as suas histórias, é perder uma referência. Há vários exemplos onde reparos nesses espaços, valorizaram ainda mais a arquitetura, tornando a comunidade mais bela, no entanto, sabe-se que uma barreira que impede em alguns casos a revitalização desses prédios, é justamente o alto custo que demanda, ou mesmo essa falta de sensibilidade histórica, para isso então, é necessário que o poder público venha intervir na preservação desses remanescentes.