27 de outubro de 2017

Felicitações a Tito pelo seu aniversário de 73 anos

 Dona Narcisa e seu esposo Manoel  (Tito. )Foto: Blog de Quincuncá
  Casal Francisca Narcisa & Manoel Mendes, ela nascida em Agosto de 1945, filha de Felipe Ferreira e Maria Gonçalves, ele nascido em Outubro de 1944, filho de Laudilino Mendes e Joana Silva. Residentes em Quincuncá, desde outubro de 1984, somando assim 33 anos de moradia fixa na comunidade.
  Neste dia  (27/10) parabenizamos a seu Tito pelos seus 73 anos de vida, felicitamos ao mesmo e toda a família muita saúde e felicidades!

25 de outubro de 2017

Felicitações a Darinha Rodrigues pelo seu aniversário de 74 anos

Darinha Rodrigues (Foto: Blog de Quincuncá).
   Parabenizamos nesse dia (25/10), a sra. Maria Darinha Rodrigues que completa 74 anos de vida. Filha do casal Antonio Rodrigues da Silva e Maria Brasilina de Jesus (Nêga), é viúva de Assis Honorio com quem teve 04 filhos: José Hilto, Valéria, Jai, e Iranir. Por a parte paterna, faz parte da tradicional família Rodrigues da Serra do Quincuncá, quem edificou a 1ª capela na comunidade.
  Darinha desde sua juventude ajudou nas atividades religiosas da capela de São José, na época coordenadas por sua tia Lindalva Rodrigues, posteriormente vindo a coordenar a referida capela na década de 1990, junto com Maria de Pedro, Deusimar Antero, e outras pessoas. 
   Felicitamos a Darinha e toda a família, muita saúde, paz e felicidades!
   

19 de outubro de 2017

Memórias sobre a família de Ladislau & Andrelina

Foto cedida pela neta Isaura Pereira.

    Ladislau Pereira da Silva, ou para os mais íntimos apelidado de "Lalau", era agricultor e proprietário de terras, seu nome é citado nas entrevistas no que diz respeito ao patrimônio para a construção da Barragem Enoch Rodrigues, isto é doou parte de sua terra para que ficasse submergida nas águas da barragem, a referida doação foi "feita de boca", por isso nenhum documento comprova a doação, já que naquela época a palavra tinha um grande valor, e substituía quaisquer outros documentos oficiais. Assim, tentaremos levantar dados e depoimentos a seu respeito, para isso nos valeremos do assento de seu óbito, e dos depoimentos colhidos. A fotografia acima é uma das poucas se não a única que se tem dele até então, e foi cedida por sua neta Isaura Pereira residente no estado de Santa Catarina.

Dados pessoais:
    Segundo consta no livro de registro de óbito, Ladislau nasceu em 27 de julho de 1881, era filho de Joaquim Bastos da Silva e Maria Gonçalves da Silva. Faleceu em 23 de outubro de 1963 aos 83 anos, completando assim nesse ano de 2017, 54 anos de seu falecimento, tendo seu nome homenageado como denominação de uma rua no distrito, em virtude de o mesmo ser um antigo morador e proprietário de terras nas imediações, onde localiza-se hoje a Barragem Enoch Rodrigues,  e a E.E.F Cosmo Alves Pereira.
     Ladislau casou-se com Andrelina Maria de Jesus, da qual infelizmente não se tem foto alguma, ela era filha de Joaquim Ferreira Vidal e Joana Maria de Jesus, nascida à 15 de agosto de 1885, e falecida em 22 de março de 1954 aos 68 anos. Do matrimônio com Ladislau Pereira provieram os seguintes filhos: José Pereira Silva, Teófila Pereira, Gertrudes, Raimundo, Bertoldo, Gertrudes Pereira, Nazário, Eulina, Astrogildo e Sinobrelina Pereira, desses filhos, o último a falecer foi a Sra. Eulina (Dona Lina) falecida aos 96 anos, no mês de agosto de 2016 (A mesma era nascida em 08 de setembro de 1920), restam agora muitos netos, bisnetos e tataranetos, descendentes deste tronco familiar.

Depoimento:
      O neto José Pereira da Silva, (Zé da Lina), 74 anos assim recorda quando o avô Ladislau falava da doação do patrimônio da Barragem " É eles que falavam, cansei de ver meu avô sentado na calçada de mãe [D.Lina], e falava que o patrimônio aqui da barragem era 10 (dez) tarefas, tinha sido ele que havia doado, o riacho passava aqui (Zé, aponta o local), daqui pra lá era de São José e daqui pra cá era terra dele, isso tudo era dele [Ladislau] essas terras era tudo do meu avô". (Entrevista concedida ao Blog de Quincuncá aos 23 de dezembro de 2015).
      Isaura Pereira Maia, 69 anos, filha de Nazário, e neta de Ladislau, relembra do avô, e de sua propriedade no Quincuncá. "A lembrança que eu tenho dele... pessoa, pessoa boa assim com todos os netos também né, muito boa, num tenho muito [lembrança] assim é de pequeninho". Ao ser indagada sobre a residência do avô, ela responde: "era naquelas casas mais perto do grupo ali, que inclusive tem a casa de meu pai, que é aquela do lado que tinha a casa de Aristóteles, de meu pai e da família quase toda ali, e a do meu avô era uma casinha mais velha que foi demolida pra fazer aquelas aí né onde ele morava". Sobre as propriedades, Isaura conta: "Sim, também, também que uma parte daquela era dele também né, aquela parte que pertence mais do grupo pra trás até onde Bertolo tinha casa ali também, é, ah tinha muita terra ali, era quase tudo aquilo ali".(Entrevista concedida ao Blog de Quincuncá em 14 de junho de 2017).
_____________________________________________
FONTES DOCUMENTAIS
Cartório Moreira – 1º Ofício – F. Brito-Ce
*Óbito de Ladislau Pereira: (C-04, folha 44); 
*Obito de Andrelina Maria (C-02, folha 41,42);

FONTES ORAIS
*José Pereira da Silva, (Zé da Lina), agricultor aposentado, realizada em  23 de dezembro de 2015;
*Isaura Pereira Maia, realizada em 14 de junho de 2017.

16 de outubro de 2017

I Encontro da Família Pereira e Silva aconteceu em Crato-CE

I Encontro da Família Pereira e Silva.  
       Aconteceu ontem (15/10), no Buffet Lagarta Pintada no bairro Lameiro em Crato-CE, regrado sob um clima de emoção e agradecimento, o I Encontro da Família Pereira e Silva, cujas raízes provém da Serra do Quincuncá em Farias Brito-CE. O evento reuniu em especial os familiares do casal Olegário Pereira da Silva (Vigário), e Maria Rita Pereira, e teve como intuito reunir as pessoas idosas, apresentando a elas as gerações mais novas, para tenham o conhecimento das suas raízes, e da sua própria família.
     O evento foi organizado pela família num grupo de whatsapp, em cerca de 15 dias, numa iniciativa tomada pelas netas de Olegário e Rita, Francisca (Nêm), Lúcia e Rejane Pereira, estas em conjunto com a família, decidiram os preparativos para o bom êxito da festa, e quem ficaria incumbido por quais responsabilidades.
      A escolha da data (15/10), deu-se  porque nesse dia, era aniversário da sra. Maria Iraci Pereira da Silva, que completou 89 anos, por isso seus filhos(a), e demais parentes não poderiam deixar de celebrar essa data tão especial, é válido lembrar ainda que Dona Iraci pensava até então que seria somente o encontro da família, mas na verdade foi uma surpresa, onde também foi comemorado seu natalício.
      Por volta do meio dia (12:00h), começaram a chegar os familiares, logo no início Padre Adalmiran, vigário de Farias Brito, procedeu uma bênção à família, e ressaltou a importância dela na construção da sociedade, adiante, Dr. Marcos Moreira agradeceu a todos os presentes, fez um elogio a família e parabenizou a mãe pelo aniversário. Em seguida  foi cantado os parabéns a aniversariante Iraci Pereira.
O 1° Encontro da família Pereira e Silva, reuniu familiares do casal de agricultores Olegário Pereira da Silva e Maria Rita Pereira, cuja foto estava estampada nas camisetas. (Foto cedida pela família).
     O encontro reuniu cerca de 80 pessoas entre filhos, netos, bisnetos, tataranetos, e outros parentes do casal de agricultores Olegário e Rita, sendo que 65 deles portavam a foto dos cônjuges em suas camisetas,  que ao todo tiveram 13 filhos: Arão, Luiz, Chicão, Marcolino, José Pereira (Zeca),  Gerson, Neuda, Antão Neto, dos quais restam apenas cinco vivos: Iraci, Chiquim, Ivonete, Naide e Iva, esta infelizmente por motivos maiores não pode comparecer, no entanto registrou-se a presença de boa parte dos outros familiares e descendentes, em grande maioria composta por netos do referido casal.
     A festa foi acompanhada pelo tradicional forró pé de serra, onde mais tarde foi servido o almoço. Sob esse clima de emoção, Cildinha Pereira presentou a tia Iraci, com um quadro (tipo galeria) com a fotografia do seu pai Arão, seguida por todos os tios(a), e os seus avós, e disse que devemos honrar nossos antepassados. Além do forró, outros estilos musicais animaram a festa que durou até por volta de 20:00h, ao som do zabumba, triângulo e sanfona, alguns integrantes da família improvisaram e cantaram sucessos nacionais imortalizados na voz de Zeca Baleiro, Nelson Gonçalves, etc.
     Participaram dessa festa, gente de toda parte, como Chiquim (Filho de Olegário e Rita), que veio de Cuiabá, o bisneto Rafael Moreira de Fortaleza, além de muitas pessoas da Serra do Quincuncá, Crato e Juazeiro do Norte, etc. A expectativa da família, é de ano que vem (2018) seja realizado em maior número, o II encontro da família Pereira e Silva, e assim por diante.
     Particularmente, agradeço a família pela confiança em me convidar para registrar esse evento que reuniu integrantes da família Pereira e Silva, uma das tradicionais proles da Serra do Quincuncá - Farias Brito-CE.
Acompanhe algumas fotografias desse momento histórico para a família:
Vanilde Oliveira, Maria Iraci e Lúcia Pereira. (Foto: Blog de Quincuncá).
Pe. Adalmiram, e os filhos de D. Iraci: Ana Claúdia, Marcos e Francisca.
(Foto Blog de Quincuncá).
Familiares do casal  Olegário Pereira e Maria Rita. (Foto: Blog de Quincuncá).
Pe. Adalmiram, procedeu uma benção a família. (Foto: Blog de Quincuncá).
Maria Iraci comemorou seu natalício de 89 anos.  (Foto Blog de Quincuncá).
Dos 05 filhos vivos de Olegário e Rita, 04 se fizeram presente. Da esq. para a
direita: Iraci, Chiquim, Ivonete, e Naide.  (Foto: Blog de Quincuncá).
Parte da Família Pereira e Silva.(Foto: Blog de Quincuncá).

Quadro -Galeria, com a foto do casal Olegário e Rita, acompanhado dos filhos(a)
Presente de Cildinha Pereira, a tia Iraci.  (Foto: Blog de Quincuncá).
O forró, e vários estilos musicais animaram o Encontro da Família Pereira e Silva
(Foto: Blog de Quincuncá).

Almoço em Família. (Foto: Blog de Quincuncá).

Filhos, netas e bisneta de Olegário e Rita. (Foto: Blog de Quincuncá).

Marcos Moreira, com seus filhos  (Foto: Blog de Quincuncá).
Descendentes do casal Olegário e Rita.  (Foto: Blog de Quincuncá).

Netos (a) de Iraci Pereira, acompanhados da avó.
(Foto: Blog de Quincuncá).

15 de outubro de 2017

Feliz dia dos professores(a)

Professora Narcisa de Pedoca.
(Foto enviada por Dalvirene).
    Seu nome era Narciza Gonçalves de Souza, nascida em 29/10/1924, e falecida em 25/01/2007, era apelidada carinhosamente por Narcisa de Pedoca.
   Foi ela uma das educadoras da nossa gente, ensinava em sua própria casa, foram muitas as pessoas da comunidade alfabetizadas por ela, tais como Tutonho, Isaura, dentre tantos outros que através dela aprenderam a "ler, escrever e contar".
   Neste dia 15 de outubro, data em que se comemora o dia dos professores, quero por meio dessa foto da saudosa professora, parabenizar a todos os professores(a) que acreditam na mudança do mundo pela educação! 😍 👩‍🏫

Homenagem do Blog de Quincuncá, a todos os professores(a)!

8 de outubro de 2017

Felicitações a Maria Moreira pelos seus 79 anos

Maria Moreira no seu natalício de 79 anos
(Foto: Luana Cristina).
   Parabenizamos hoje (08/10), a sra. Maria Moreira, nascida em 08 de outubro de 1938, pelos seus 79 anos de vida. 
    É filha dos agricultores, João Timóteo dos Santos e Gertrudes Moreira de Souza, nasceu e criou-se na Serra do Quincuncá, juntamente com os irmãos Duca,  Luísa e Durica Moreira.
   É casada com o sr. Raimundo Arraes com quem teve 05 filhos: José, Neide, João, Zinha, e Cícero. Nesse dia sua família celebrou o seu aniversário com alegria e gratidão. Felicitamos a Dona Maria muita saúde e alegrias em sua vida!

3 de outubro de 2017

Serra do Quincuncá, terra de gente valente!

Na foto, o sr. Abdoral Dias, portando o seu facão ao lado do amigo Jesus Militão.  (O facão que seu Abdoral  tem é algo considerado por ele uma peça do seu dia-a-dia).

   Na  música "O Resto a gente ajeita" composta em 1981 por Luiz Gonzaga e Dalton Vogeler, chamam atenção para esse aspecto local, e retratam por meio dessa música a valentia do povo da Serra do Quincuncá, assim diz o trecho: 
"Convidei um pistoleiro
Da Serra do Kim com K
O cabra era zanônio
Ignorante e sarará
Falou: quero a metade 
Pra fazer essa empelêita
o resto a gente ajeita} bis". 

Será quem era esse cabra valente citado na música?  


Ouçam a música completa: (O resto a gente ajeita - 1981).