29 de agosto de 2016

Comunidade se mobiliza para revitalização da Barragem em Quincuncá

Barragem Enoch Rodrigues, completamente seca. Foto:Blog de Quincuncá.
      Após mais um ano com chuvas abaixo da média no Ceará a barragem Enoch Rodrigues, sediada no distrito de Quincuncá, secou completamente pela primeira vez neste mês de agosto de 2016,  e necessita de uma urgente revitalização, que inclui o seu desaterramento, realização de saneamento básico naquelas imediações, dentre outras pautas que devem ser debatidas no seminário a realizar-se no dia 1° de setembro de 2016.
1° reunião em 18.08.2016 - Foto enviada por Dilma Silva
       Foram realizadas até o momento duas reuniões, uma no dia 18 de agosto com apenas um pequeno grupo de dez pessoas, onde foi decidido o seguinte: realizar outra reunião, especialmente com os moradores do entorno da barragem e realizar um seminário com a comunidade e representações das secretarias de obras, meio ambiente, educação, igrejas e prefeitura. O seminário terá como tema: "a nossa Barragem pede socorro!".
      Nó último dia 22  de agosto de 2016 foi realizado a segunda reunião com os moradores daquelas proximidades que firmaram compromisso de retirada das cercas. Lembrando de que esta iniciativa dos  trabalhos em relação a barragem é da própria comunidade, sensibilizada pela atual situação que a mesma se encontra.
        
Cartaz de divulgação do seminário: "A nossa barragem pede socorro" (Reprodução/redes socias).
       O seminário será realizado no próximo dia 1° de setembro  de 2016 as 15h no salão do sindicato dos trabalhadores rurais à rua Ladislau Pereira em Quincuncá. Contamos com a presença de todos para o bom êxito deste seminário viabilizando uma ação urgente de melhorias deste reservatório serrano. 

19 de agosto de 2016

Beco do pecado e a feira livre em Quincuncá

Rua Duques Pereira "Beco do Pecado" / Foto: Blog de Quincuncá-CE
     No início da rua estreita e sem saída Duques Pereira, mais conhecida como  "beco do pecado" localizava-se antigamente a maior parte do comércio local, muitas barracas se estendiam ao longo do beco, até a residência do sr. José Dias de Santana "Zé Dias" (In Memoriam), comercializando gêneros alimentícios e utilidades domésticas. O movimento se intensificava aos finais de semana quando era realizado a feira livre, existia ainda nesse ponto uma delegacia, salão de dança, casas de jogo, de modo que a maior parte da movimentação de pessoas concentrava-se nesse espaço. 
Mª Dino (Lembrança de falecimento) Cedido: Diva
   Dentre os(a) comerciantes que atuaram vendendo no beco do pecado, temos a sra. Maria Teresa de Jesus, apelidada por "Maria Dino" e Cândida Dias da Silva, que comercializavam bolos e café, essa última vendia especialmente no período da festa do padroeiro, no beco havia também uma padaria da qual era proprietário Edmundo Rodrigues, além do café de Maria Vermeia muito frequentado na época. 
  A denominação de "beco do pecado" refere-se a acontecimentos que ali ocorriam considerados como imoral, muitos homens iam jogar baralhos ou dama e acabavam perdendo uma quantia em dinheiro, muitos destes já bêbados aproveitavam deste fluxo de pessoas para beliscar o bumbum das mulheres.
     Na festa de São José, essa aglomeração  impulsionava-se ainda mais, e nos tempos anteriores a chegada da energia elétrica em 1977,  a iluminação se dava por meio de "lampião" que ficava suspenso a um poste de madeira, não iluminando o bastante gerando assim o escuro, que favorecia a prática de tais ações, sucedendo-se ainda muitas brigas no local pelos mais diversos motivos.
    Não se sabe ao certo quem colocou esse nome, de fato mesmo com o passar dos anos, após a extinção da feira livre e transferências dos comércios para outras ruas, ocorrido por volta no início da década de 1980,  as pessoas atualmente ainda referenciam o local como o "beco do pecado". Desse lugar, em especial os idosos guardam muitas recordações, pois foi aqui onde vivera os tempos de juventude, donde alguns tiravam o sustento da família, ou complementavam a renda a partir dessa venda de merendas e utensílios em geral, uma pena que esse evento tradicional  não é mais realizado na comunidade.
Rua Duques Pereira - (Próx. Rua Raimundo Rodrigues) Foto: Blog de Quincuncá.
Entrevistas:

Antônio Jesus de Carvalho, 67 anos;

Antônio Pereira Leite, 75 anos;

Cecília Pereira Dias, 82 anos;

Raimunda Timóteo Leite, 72 anos.


ATENÇÃO: Texto e fotos é permitida a reprodução, total ou parcial desde que citem o autor. (Publicação atualizada em Novembro de 2017).

17 de agosto de 2016

Nota de Falecimento: Eulina Pereira

Dona Lina, (Foto: Reprodução Iam Quincuncá).

    Faleceu na manhã desta terça feira, 16 de agosto de 2016, a senhora Eulina Pereira da Silva, mas conhecida como Dona Lina que já estava com sua saúde debilitada. Nasceu aos 08 de setembro de 1920, (96) era a única filha ainda viva do casal Ladislau Pereira da Silva e Andrelina Pereira da Silva. Seu velório acontece em sua residência e seu sepultamento acontecerá as 14:00h desta quarta feira, 17 de agosto no cemitério Padre Cícero de Quincuncá. Desde já a família agradece a todos que se fizerem presente.

14 de agosto de 2016

Homenagem a todos os pais, pela passagem do seu dia

Homenagem do Blog de Quincuncá, pela ocasião da passagem do seu dia.

      Neste dia 14 de agosto de 2016, quero felicitar tudo de bom a todos os pais, que vivam muitas alegrias, contando com boa saúde, que os filhos o reconheçam pela dedicação para com a família. Que recaiam sobre todos os pais, muitas bençãos e sejam sempre amados.

1 de agosto de 2016

Interior da capela de São José em Quincuncá é reinaugurada

Interior da capela de São José Quincuncá, antes e depois da reforma. Fotos: Blog de Quincuncá-CE.
       No dia 29 de julho de 2016, foi reinaugurada solenemente o interior da capela de São José em Quincuncá, com a celebração da Santa Missa, em seguida quermesse. O evento contou com a participação de várias pessoas da comunidade de Quincuncá, de sítios vizinhos e de filhos ausentes da terra.
       A celebração iniciou-se por volta das 17:50, quando na ocasião o padre Adalmiran Vasconcelos retirou uma fita da entrada da igreja, significando a reabertura e o retorno das funcionalidades litúrgicas da igreja, em seguida coroinhas, ministros e por fim o pároco adentraram o templo com uma procissão de entrada, ao som do hino de São José. Logo no início padre Adalmiran ressaltou a importância da obra, fez memória aos que se dedicaram em serviços de voluntariado naquela capela e agradeceu a todos pelo empenho em tornar a obra de uma realidade.
Celebração, contou com a presença de muitos fiéis. Foto: Blog de Quincuncá-CE.
      O resultado final encantou a todos, principalmente aqueles que há um bom tempo não tinha visitado a capela. O momento foi para agradecer a Deus por tudo que ele concede e mostrar que com fé tudo é possível. "A reforma do altar, já é uma grande conquista mas ainda há muito a se fazer" disse o pároco. Com a reforma, foi construída a sacristia, espaço para guardar objetos litúrgicos, etc proporcionando uma melhor organização nas celebrações, especialmente no mês março, época em que se festeja o padroeiro São José.
      Após a Missa, o Blog de Quincuncá, na pessoa de Francisco Guilherme leu a todos os presentes um breve histórico da capela em questão, posteriormente houve ao lado da capela, quermesse e leilão com  intuito de quitar o restante da dívida de mão de obra da referida reforma.
Francisco Guilherme, autor do Blog de Quincuncá, participou da celebração, e leu no término da Missa um breve histórico da capela de São José. Foto: Blog de Quincuncá-CE.

ATENÇÃO: Texto e fotos é permitida sua reprodução,  total ou parcial desde que citem o autor.