19 de agosto de 2016

Beco do pecado e a feira livre em Quincuncá

Rua Duques Pereira "Beco do Pecado" / Foto: Blog de Quincuncá-CE
     No início da rua estreita e sem saída Duques Pereira, mais conhecida como  "beco do pecado" localizava-se antigamente a maior parte do comércio local, muitas barracas se estendiam ao longo do beco, até a residência do sr. José Dias de Santana "Zé Dias" (In Memoriam), comercializando gêneros alimentícios e utilidades domésticas. O movimento se intensificava aos finais de semana quando era realizado a feira livre, existia ainda nesse ponto uma delegacia, salão de dança, casas de jogo, de modo que a maior parte da movimentação de pessoas concentrava-se nesse espaço. 
Mª Dino (Lembrança de falecimento) Cedido: Diva
   Dentre os(a) comerciantes que atuaram vendendo no beco do pecado, temos a sra. Maria Teresa de Jesus, apelidada por "Maria Dino" e Cândida Dias da Silva, que comercializavam bolos e café, essa última vendia especialmente no período da festa do padroeiro, no beco havia também uma padaria da qual era proprietário Edmundo Rodrigues, além do café de Maria Vermeia muito frequentado na época. 
  A denominação de "beco do pecado" refere-se a acontecimentos que ali ocorriam considerados como imoral, muitos homens iam jogar baralhos ou dama e acabavam perdendo uma quantia em dinheiro, muitos destes já bêbados aproveitavam deste fluxo de pessoas para beliscar o bumbum das mulheres.
     Na festa de São José, essa aglomeração  impulsionava-se ainda mais, e nos tempos anteriores a chegada da energia elétrica em 1977,  a iluminação se dava por meio de "lampião" que ficava suspenso a um poste de madeira, não iluminando o bastante gerando assim o escuro, que favorecia a prática de tais ações, sucedendo-se ainda muitas brigas no local pelos mais diversos motivos.
    Não se sabe ao certo quem colocou esse nome, de fato mesmo com o passar dos anos, após a extinção da feira livre e transferências dos comércios para outras ruas, ocorrido por volta no início da década de 1980,  as pessoas atualmente ainda referenciam o local como o "beco do pecado". Desse lugar, em especial os idosos guardam muitas recordações, pois foi aqui onde vivera os tempos de juventude, donde alguns tiravam o sustento da família, ou complementavam a renda a partir dessa venda de merendas e utensílios em geral, uma pena que esse evento tradicional  não é mais realizado na comunidade.
Rua Duques Pereira - (Próx. Rua Raimundo Rodrigues) Foto: Blog de Quincuncá.
Entrevistas:

Antônio Jesus de Carvalho, 67 anos;

Antônio Pereira Leite, 75 anos;

Cecília Pereira Dias, 82 anos;

Raimunda Timóteo Leite, 72 anos.


ATENÇÃO: Texto e fotos é permitida a reprodução, total ou parcial desde que citem o autor. (Publicação atualizada em Novembro de 2017).

2 comentários:

  1. Bom trabalho, uma dica importante eh quando tiver mais informações anexar todas juntas e criar um livro, tenho certeza que a prefeitura bancaria a editora, já que e uma forma de preservação histórica do município.

    ResponderExcluir
  2. Muito Obrigado pela dica Leôncio. Todas as nossas entrevistas e descobertas acerca da memória do nosso povo são transcritas para uma ata personalizada, a qual chamo de "Caderno de campo" Continue acompanhando nossas publicações. Abraços!

    ResponderExcluir